Transforme a mídia programática num excelente canal de marketing

  • set 27th, 2018
  • Blog

Se você e a sua empresa trabalham com marketing ou contratam algum serviço para alavancar os negócios e nunca ouviram falar em mídia programática é hora de saber mais.  No Brasil, 16,5% (R$ 1,9 bilhão) dos investimentos em campanhas digitais são direcionados para ações de mídia programática, sendo que nos EUA essa porcentagem atinge 81%. O Brasil ainda está caminhando na aplicação desta tecnologia, mas avança a passos largos. Além disso, estima-se que, para 2019, uma grande parcela das mídias display no mundo será comprada via programática (69%).

O que é mídia programática?

O conceito da mídia programática pode ser entendido pela forma automatizada de compra e venda de espaço publicitário online, por meio de mídia display, áudio, vídeo e conexão com Smart TVs. São materiais configurados, de maneira assertiva, para veiculação em sites, portais e apps sem a necessidade de compra individual, como é feito com mídias tradicionais.

Sabe aqueles banners atrativos que você visualiza espalhados nos sites em que navega? Alguns no topo, alguns nas laterais, outros animados mais abaixo e por aí vai. São estes criativos veiculados em posições e canais estratégicos, configurados de uma só vez na plataforma e direcionados ao público ideal que configuram a mídia programática.   Há ainda aqueles banners que literalmente perseguem você nos sites e aplicativos. Além da alta assertividade que a mídia programática proporciona, existem diversas estratégias que qualificam ainda mais as impressões e os cliques em uma campanha bem elaborada.


Como esta mídia funciona?

A mídia programática funciona por meio de uma plataforma mais conhecida como DSP, que trabalha com machine learning (inteligência e aprendizado da máquina para otimização das campanhas), inventários de sites/portais/apps que possuem espaços publicitários abertos, e parcerias com empresas detentoras de dados de navegação online.

Alguns profissionais da área configuram as campanhas baseadas nestes dados de navegação online e segmentações de públicos, como dados demográficos, intenção de compra, comportamento na web, interesses, localização em tempo real e leitura/avaliação contextual dos sites.  


Estratégias mais comuns na mídia programática:

Whitelists: são listas de sites de grande audiência e consagrados em determinados segmentos de mercado, disponíveis para veiculação de campanhas e indicados de acordo com a segmentação de público e relevância para o negócio. Aqui sua campanha já inicia imprimindo anúncios em sites de alto retorno.

Dados Third Party: são dados de navegação online utilizados para uma segmentação assertiva, fornecidos por diferentes empresas.

Conteúdo semântico: é a leitura/avaliação contextual do que foi publicado, entregando o anúncio apenas nas páginas relevantes para o negócio ofertado.

Retargeting: é o mapeamento, via tags instaladas no site do anunciante, dos usuários que acessam o site, entregando anúncios nos canais que o internauta acessar posteriormente.


Diferença entre a mídia tradicional e a mídia programática:

De forma objetiva:

Mídia tradicional = compra por canal, impactando qualquer pessoa.

Mídia programática = compra por target, impactando-o em qualquer canal.


Diferença entre mídia programática via DSPs e anúncios do Google Display:

A entrega de mídia programática via Google Display é restrita a sites parceiros do Google, não abrangendo a totalidade de canais disponíveis para publicidade no mundo. A segmentação também é limitada, sendo abrangente comparada à mídia programática via DSPs. Ou seja, a mídia programática via DSPs possibilita maior assertividade em suas segmentações e a entrega em 98% dos sites disponíveis para publicidade (os outros 2% são considerados sites fraudulentos).


Vantagens da mídia programática:

  • Compra automatizada de mídia online
  • Centralização de informações
  • Segmentação* assertiva
  • Machine Learning
  • Resultados em tempo real
  • Alterações e otimizações* na campanha em tempo real.

*61% dos especialistas em mídia acreditam que a principal vantagem da mídia programática é a sua capacidade de segmentação e otimização.

Fontes:

Zenith’s Programmatic Forecast

IAB Brasil

eMarketer

Publya

Contato


Para contatos imediatos de qualquer grau

  • Rua Lages, 104 Bairro Fazenda, Itajaí - SC

  • tatticas@tatticas.com.br

  • (47) 3349-1003

© Tatticas Publicidade e Propaganda LTDA